smx-2018

Fatores de Posicionamento para SEO – Painel SMX West USA

Recentemente aconteceu o SMX West na California, um dos maiores eventos de Search Marketing do mundo, e nele pudemos ver novidades, atualizações sobre o mercado de internet marketing e várias informações controversas. Nesse artigo eu mostro os fatores de posicionamento levantados na conferência que poderão impactar no seu negócio nos próximos anos.

Quer um processo passo a passo – e todas as estratégias e ferramentas que você precisa – para colocar o seu site na primeira página do Google e lucrar alto? Entre para o Programa Gerador de Tráfego e comece a construir o seu negócio online agora

Sempre que falamos de “fatores de posicionamento do Google” há muita controvérsia, polêmica e discussão, portanto é preciso analisar esses dados com bom senso e muita calma, pois nada aqui é conclusivo e varia de cada nicho.

Outro ponto que preciso levantar é que esses fatores são baseados em “correlações”, significando que não é uma relação causa x efeito direta em muitos casos.

Correlação não significa importância.

Para facilitar o entendimento é como se eu dissesse:

  • João é obeso porque bebe refrigerante 

Porém, nem todas as pessoas que bebem refrigerante sofrem de obesidade, correto?

O que existe entre João e o refrigerante é uma correlação, mas não quer dizer que o refrigerante isoladamente foi a causa da sua obesidade.

Perfeito?

Explicado isso, vamos para o que foi dito.

O que disse Olga Andrienko, do SEMrush

Pra quem não sabe, SEMrush é uma ferramenta que eu tenho um caso de amor serve para analisar a concorrência de um site ou mercado online.

Olga é uma especialista do SEMrush que levantou dados que a própria ferramenta coletou ao longo dos últimos tempos.

Foram analisadas 100 posições de 600.000 palavras-chave.

Vale salientar que o modelo apresentado pelo SEMrush é fruto de uma “máquina de aprendizado”, que toma decisões baseada em conjunto de dados, portanto, traz informações mais precisas e próximas à realidade do mundo do Search.

As palavras-chave foram divididas em categorias de concorrência:

  • Muito Alta: 10.001 ou mais pesquisas por mês
  • Alta: 1.001 a 10.000 pesquisas por mês
  • Média: 101 a 1.000 pesquisas por mês
  • Baixa: 1 a 100 pesquisas por mês

Vamos começar falando da palavra-chave no título.

Palavra-chave no Título

palavra-chave-titulo

35% das páginas posicionadas para palavras com alto volume de pesquisa não possuem a palavra-chave no título.

Intrigante, não?

Tenha em mente que entende-se por palavra-chave o termo exato. Por exemplo: “como dar banho no seu cachorro”. Seguindo esse exemplo, apenas 35% das páginas posicionadas possuem o termo exato no título.

Significa dizer que o Google está ficando mais inteligente em compreender o contexto da frase e que a palavra-chave EXATA no título está perdendo força.

O gráfico também sugere que ter a palavra-chave no título é mais importante em nichos mais concorridos, pois ao meu ver, seria como um critério de desempate.

O próximo ponto é polêmico para muitos profissionais da área e trouxe uma visão bem interessante.

Palavra-chave no Texto Âncora

palavra-chave-texto-ancora

A existência da palavra-chave no texto âncora não tem qualquer importância para o posicionamento. Mesmo para o grupo de concorrência alta, apenas 8% dos textos âncora possuem a palavra-chave.

Se eu lhe disser “eu bem que avisei” você vai ficar com raiva de mim?

Nos últimos anos o Google melhorou muito o seu algoritmo a ponto de diminuir a relevância do texto âncora com a palavra-chave, pois isso era (e ainda é) muito utilizado para manipular o algoritmo a fim de obter melhores posições nas pesquisas.

Por isso eu tenho uma forma inteligente de trabalhar o texto âncora para que fique muito natural e relevante para o seu negócio. Eu falo disso no meu programa Gerador de Tráfego.

O próximo ponto é bem controverso e divide opiniões, mas como eu avisei no início, isso é apenas uma correlação e não “causa e efeito”.

Tamanho do Conteúdo

Tamanho é documento? (piada infame)

É o que veremos.

tamanho-conteudo

Os conteúdos do Top 3 são 45% mais longos do que os conteúdos das 20 primeiras posições em TODOS os grupos.

Bom, antes de prosseguir, eu devo informar que isso varia de acordo com o nicho.

Há nichos onde não existe a possibilidade de escrever muito, como sites de fotos ou peças de carros, portanto não leve isso como regra absoluta.

Pelos dados levantados fica claro que, em geral, conteúdos longos tendem a posicionar melhor. No entanto, Andrienko não recomenda simplesmente escrever toneladas de conteúdo, mas escrever o suficiente para ser relevante naquele assunto e responder a pesquisa do usuário.

Eu acho essa resposta meio sem graça, então eu criei uma melhor:

Se o assunto que você escolheu permite criar conteúdos extensos, o faça! Caso não haja essa possibilidade, se atenha a escrever o necessário e entregar um conteúdo diferenciado dos concorrentes.

🙂

O próximo ponto é algo que vem ganhando força nos últimos anos, o tempo de carregamento.

Tempo de Carregamento (Novo)

tempo-de-carregamento-smx

Páginas no Top 10 para palavras com alto volume de pesquisa carregam em menos de 4 segundos.

No slide ela fala sobre First Meaningful Paint, que você pode aprofundar mais clicando aqui.

É até uma questão de lógica que sites mais rápidos são preferidos pelos usuários. Imagine entrar em um site para obter uma resposta de algum assunto que você está procurando e levar 15 segundos para abrir. A maioria das pessoas vai fechar e abrir outro.

Apesar desses dados do SEMrush não dizerem explicitamente que o tempo de carregamento de um site é um fator de posicionamento direto, nós já falamos dele em outro artigo.

Agora o mercado vai pegar fogo! Vamos falar sobre os domínios de referência.

Número de Domínios de Referência

numero-dominios-referencia

A primeira posição tem quase o dobro de domínios de referência do que as outras posições subsequentes.

Domínios de referência são sites que apontam para o seu. Porém cada site é um domínio de referência, ou seja, se você recebe 50 links de um site, o Google enxerga com apenas UM domínio de referência, entendido?

É sabido que receber links de outros sites é extremamente importante. Ao meu ver, esse foi o grande diferencial que fez o Google se destacar dos antigos buscadores (Yahoo!, Altavista, Cadê?) e ser o que é hoje.

Aqui está a apresentação completa da Olga Andrienko no SMX:

Essa foi uma pequena amostra do que aconteceu no SMX 2018, em outros artigos iremos abordar mais pontos e momentos importantes da conferência.

Aproveite e deixe seu comentário sobre o artigo.

(NOTA: Quer um processo passo a passo – e todas as estratégias e ferramentas que você precisa – para colocar o seu site na primeira página do Google e lucrar alto? Entre para o Programa Gerador de Tráfego e comece a construir o seu negócio online agora.)

Vicente Sampaio

Empreendedor digital metido a engraçado.